O SINPOSPETRO-RJ e as novas perspectivas

Após seis anos de muita luta e a vitória consolidada, o SINPOSPETRO-RJ se prepara para novos desafios. Vivemos um momento de grandes transformações; no mundo do trabalho, no clima do planeta com impacto na vida de toda a humanidade e temos que pensar o mundo com uma nova ótica saber utilizar as ferramentas que dispomos para construir novos mecanismos e fazer da terra um lugar mais seguro e saudável para nós seres vivos. Precisamos ter  consciência do nosso papel neste momento de mudanças.

Nós trabalhadores  temos um papel fundamental na construção deste novo paradigma que irá nortear o futuro das novas gerações, algumas medidas já estão sendo tomadas através de propostas com indicativos de mudanças incansavelmente debatidas nos grandes encontros; fóruns, simpósios, seminários com varias agendas positivas apontando caminhos, propondo normas e estabelecendo metas para alcançarmos o desenvolvimento sustentável de forma a preservar o nosso habitat.

O sindicato, na condição de instrumento de transformação social, joga um papel de suma importância neste momento de necessárias mudanças, a sua atuação não tem limites, pois é composto por trabalhadores que constrói o progresso e a riqueza deste planeta em um mundo com ações globalizadas. As ações locais têm efeito internacional e podem contribuir com as agendas positivas de discussões transformando-se numa corrente não só de transmissão,  mas também construtivas de pensamentos.

Nós dirigentes sindicais, que somos agentes de transformação, temos que atuar de forma qualitativa para contribuir e defender o papel do mundo do trabalho, na preservação de direitos, na defesa da saúde do trabalhador e na construção de normas regulamentadoras que representem conquistas efetivas, que ajudem a educar o nosso povo ensinando-o a não agredir o planeta, com esse objetivo que devemos encaminhar as nossas propostas.

O SINPOSPETRO-RJ sabe que para avançar, temos que mudar o nosso padrão de desenvolvimento e de consumo, pois temos que acabar com o excedente, com o desperdício e desenvolver um novo projeto de desenvolvimento baseado na sustentabilidade e no trabalho decente. Nós Trabalhadores de postos do Estado do Rio de Janeiro queremos dar a nossa contribuição qualitativa neste processo, por isso vamos iniciar uma agenda positiva de ações  com encontros para debatermos e planejar o futuro de forma participativa e democrática.

No contexto nacional, vamos levar as nossas propostas para discutirmos  junto à Federação Nacional e inovar nos debates a cerca dos encaminhamentos que deverão compor a agenda de lutas da nossa categoria no cenário nacional, pois somos mais de 500 mil, por isso temos que ser ouvidos e respeitados, já que ocupamos de forma homogênea todo País. Temos um grande potencial de divulgação, sendo assim, como será o futuro do trabalhador de postos de combustíveis com a introdução da tecnologia do conhecimento e de novas fontes energéticas na área dos combustíveis?

O regime capitalista e imperialista que domina o mundo de forma injusta, egoísta e imediatista, incentivando a acumulação e a ganância, onde a exploração do homem pelo homem é a essência, faz com que nessa prática a maioria das pessoas viva condenada a exclusão. Muitas vezes esse regime, deixa de lado pessoas jovens que ainda nem entraram no mercado de trabalho e já foram descartadas, viraram lixo humano. Isso deixa claro que o atual padrão de desenvolvimento e de consumo é incompatível com o bem estar da humanidade. Estamos caminhando para a alto-destruição a passos largos, vamos construir uma nova alternativa pois nós somos capazes.

 

Eusébio Luis Pinto Neto é frentista
Presidente do SINPOSPETRO-RJ e Diretor de Formação da FENEPOSPETRO