Piso do frentistas do estado passa para R$ 918 a partir deste mês

A partir deste mês, os 20 mil trabalhadores dos postos de combustíveis do Estado do Rio vão receber o piso regional de R$ 918,25, mais 30% de adicional de periculosidade. Além do piso regional, as empresas terão que pagar as diferenças salariais acumuladas desde junho, data-base da categoria.

 

O SINPOSPETRO-RJ entrou com requerimento na Superintendente Regional do Ministério do Trabalho do Rio(SRTE-RJ) pedindo o cumprimento da Lei Estadual 6.402, que garante o piso regional aos trabalhadores dos postos de combustíveis do estado.

Na petição a entidade alega que os trabalhadores aguardam há quatro meses pelo acordo da Convenção Coletiva de Trabalho(CCT), mas os patrões se negam a negociar com a categoria. Os frentistas foram incluídos na lei do piso regional em dezembro de 2009.

Segundo o presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, os funcionários demitidos durante a negociação salarial também terão direito a receber as diferenças do piso regional. Ele afirma que por determinação da Superintendência do Trabalho todas as cláusulas da CCT estão mantidas até que o acordo seja fechado.

Eusébio Neto revela que antes de entrar com requerimento para o cumprimento do piso regional, o sindicato cumpriu todos os trâmites legais da negociação convocando reuniões no SRTE-RJ e no Ministério Público do Trabalho de Niterói, mas o SINDESTADO (sindicato patronal) se manteve irredutível, faltando inclusive há cinco encontros. O presidente do SINPOSPETRO-RJ diz que a categoria chegou a realizar manifestações nos municípios de Niterói, Campos dos Goytacazes, Nova Friburgo, Volta Redonda, Duque de Caxias e Nova Iguaçu pedindo a reabertura das negociações.

O SINDESTADO oferece para os trabalhadores um reajuste salarial de 6,95% desde o início das negociações, em 16 de maio.  Os frentistas recebem hoje R$ 678. Com o aumento proposto pelo patronal, o piso da categoria ficaria abaixo do salário mínimo de R$ 722,90 previsto para entrar em vigor em janeiro de 2014.

A categoria reivindica piso salarial de R$ 926. Além do piso, o SINPOSPETRO-RJ exige benefícios como: ticket de refeição de R$15,00, Participação nos Lucros e Resultados (PLR) no valor de um salário do frentista e cesta alimentação no valor de R$ 120,00. Assessoria de Imprensa Sinpospetro-RJ

 
ZFX© 1999-2013. Soluções em Tecnologia & Treinamento.